Como tratar melasma

O melasma é uma afecção de pele crônica e que também é reicidiva, caracterizada por manchas na pele, que são ocasionadas pelo acúmulo de melanina em determinadas regiões.

Embora não represente perigos imediatos à saúde, a verdade é que o melasma causa grandes transtornos estéticos, afinal, a extensão das manchas pode ser bem grande, atingindo toda a pele da face.

Portanto, para muitos essa ainda é uma condição um tanto desconhecida, gerando uma série de dúvidas e questionamentos a seu respeito. Então, hoje vamos saber um pouco mais sobre como funciona o tratamento do melasma.

Um tratamento muito eficiente é utilizando o gel clareador Melan Free, ele é bom e simples de usar, você mesmo pode aplicar em casa, além disso há outras formas de tratamento que iremos ver mais a frente.

Mas antes, o que é o melasma?

O melasma consiste em uma condição que gera o surgimento de manchas escuras na pele, especialmente do rosto, embora possa afetar outras áreas.

As manchas têm coloração marrom ou castanha e aparecem especialmente nas bochechas, testa e buço.

Para que isso ocorra, há um aumento da atividade dos melanócitos, que são as células que produzem a melanina na epiderme. Com isso, o pimento acaba se depositando em maior quantidade nos queratinócitos, que são as proteínas que compõem a epiderme.

Como é tratamento do melasma

Muita gente decide simplesmente aceitar e conviver com o melasma no rosto, mas acontece que a maioria não faz nem ideia de que essa condição é totalmente tratável.

Somente o dermatologista é que poderá determinar qual a melhor abordagem considerando cada caso de maneira individualizada. Assim, o tratamento dessa condição pode ir desde procedimentos realizados em consultório mesmo, até o uso diário de dermocosméticos tópicos com ativos clareadores.

Além da realização de peelings e procedimentos a laser, também existe a possibilidade de tratar o melasma usando produtos que tenham o ácido retinóico como base, que é a famosa Vitamina A.

A Hidroquinona, a vitamina C, o LHA, o phe-resorcinol e a niancinamida também são ativos excelentes para os dermocosméticos usados no tratamento do melasma.

Isso porque cada um deles possui uma ação comprovada contra as manchas da pele, oferecendo resultados para todos os tons de pele e contando com rápida absorção.

Mais do que isso, todos eles também servem para áreas de contato, ou seja, áreas do corpo que assumem uma coloração mais escurecida pelo contado da pele com pele, tais como axila e virilhas.

O mais importante é sempre contar com o acompanhamento médico e usar produtos específicos para esse fim, ou seja, nada de receitas caseiras.

Close